Sejam bem-vindos(as) e sintam-se convidados(as) a participar do blog Filósofo dos Livros com sugestões, comentários, críticas, dúvidas, compartilhamentos ou só com um “oizinho” de vez em quando!

domingo, 31 de maio de 2015

Juventude

Onde foi parar minha juventude?
Onde está aquela sensação de plenitude?

O tempo se esvai
e rouba aquilo que me distrai.
Ele vem e me maltrata,
Pensa que minha vida é  barata.

Sonhos, devaneios e passeios.
Tudo nessa vida é passageiro.
A vida vai embora sem rodeios
e o tempo passa bem ligeiro.

Meus olhos perdem o brilho.
e o espelho me mostra sua ausência.
Quem envelhece, sabe ao que me refiro.
Envelhecer é minha penitência.

O que há com minha vivacidade
que é levada com minha idade?
Alguns me dizem que isso é maturidade,
Mas olho para mim com piedade.

Oh, velhice que me trazeis fatos tristes!
Me tocar, vós não me pedistes.
Mas sem querer, me vejo envelhecer
e num belo dia, sei que vou morrer.

Um comentário:

  1. Adorei o poema. Não sou muito chega nesse estilo literário, mas gosto de ler poemas isolados.
    Gostei bastante do seu. :3
    Beijos

    http://amadoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante para mim.
Deixe sua opinião, pois vou amar saber o que você pensa!