Sejam bem-vindos(as) e sintam-se convidados(as) a participar do blog Filósofo dos Livros com sugestões, comentários, críticas, dúvidas, compartilhamentos ou só com um “oizinho” de vez em quando!

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Livro "Animate Me - Amor Criativo"

Olá Criaturas do Mundo da Leitura!
A impressão que tive ao ler "Animate Me - Amor Criativo", é que eu estava diante de um homem. Não poderia ser uma mulher a narrar tal história.
A autora Ruth Clampett conseguiu mergulhar no universo masculino ao descrever esse romance. Lendo esse livro, ouvia a voz de um homem me contando todos os acontecimentos. Um homem que descreve sua personalidade com perfeição, mas que deixa a desejar quando se refere aos outros personagens de sua história.
Sentia-me diante de um colega de trabalho que deseja contar as vantagens de sua conquista. Por esse motivo, parecia que o protagonista mentia quando falava de sua timidez. Ser tímido era apenas um disfarce para seduzir sua alma gêmea.
Somente um outro homem pode perceber que Nathan, o protagonista do livro, é narcisista e mentiroso, pois a única descrição perfeita é de si mesmo. Os outros personagens do livro me pareceram um tanto irreais, inclusive a mocinha da história chamada Brooke, garota dos sonhos do jovem rapaz.
Feito os devidos esclarecimentos, vou falar melhor da "grande mentira" construída por Nathan. O jovem desenhista é apaixonado por Brooke, diretora do Departamento de Desenvolvimento do estúdio no qual ele trabalha. Ainda sem ter contato com a moça, cria uma história em quadrinhos chamada "Garota-B", que é vendida na loja de uma amiga. Um grande detalhe é que a produção desses quadrinhos é exclusivamente dele, pois ainda não encontrou nenhuma editora para promover seu trabalho artístico.
Além de trabalhar no mesmo local que Brooke, o jovem Nathan faz um "bico" numa loja de acessórios de informática para ajudar um amigo.
Num belo dia, Brooke vai até à loja para comprar uma "cordinha para seu computador". Nathan percebe que ela quer um cabo USB. A partir desse dia, a garota que nunca tinha visto o jovem desenhista, descobre que ambos trabalham no mesmo local. 
Depois dessa apresentação um tanto informal, Nathan passa a levar café para sua amada diariamente. Nos copos de cada café, ele fazia desenhos que consistiam em caricaturas da moça. Não é preciso dizer que esse sinal de carinho fez com que surgisse uma grande amizade entre eles.
Ao meu ver, o problema é que Brooke acredita que Nathan é apaixonado por outra garota da empresa. Pensando que Nathan é inexperiente na "arte de beijar", ela se propõe a dar aulas práticas para o garoto. Será que esse tipo de mulher que ensina seu amigo a beijar outra realmente existe? Nesse sentido, ela me parece um tanto irreal.
Outro problema é que Brooke namora o presidente da empresa, mas esse a princípio não se incomoda que a garota tenha encontro com outros homens. Segundo Brooke, os dois mantém um relacionamento aberto. Será que é assim mesmo?
Com o decorrer da história, a garota propõe ensinar o rapaz a fazer sexo e tudo isso com aulas práticas. Será que os dois terão relação sexual enquanto amigos? Creio que uma porção de rapazes gostariam de ter uma amiga desse tipo.
Sem responder, se de fato, eles transam ou não, posso dizer que os beijos e as carícias descritas no livro beiram quase a um livro pornográfico. Tal cenas não me agradaram, visto que eu procurava um romance adolescente, algo bem mais leve.
Não vou mais falar sobre o livro para não dar spoiler. Somente, posso dizer que me agradou o fato de uma mulher conseguir tratar tão bem o universo masculino. Não me agradou as atitudes de Nathan e Brooke, pois sou meio conservador nesse sentido.
Terminando o post, gostaria de saber se vocês leram o livro e qual a opinião de vocês sobre esses assuntos. Por favor, deixem a resposta nos comentários.
Abraços!

7 comentários:

  1. Que coragem. Um desafio árduo, entender tanto do universo masculino a ponto de aparentar ser um. Difícil e incrível.

    Você sabia que eu tenho um blog de escrita, textos, formas de ver o mundo?

    Pois é.. eu não consigo manter um único foco na vida.. por mim fazia de tudo... e ainda quero fazer mais....

    Acho que vc vai gostar...
    Olha..

    http://www.dividro.blogspot.com.br/


    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei seu comentário.
      Muito obrigado pela visita!

      Excluir
  2. Oiii.
    Caramba!!!! Amei a resenha.
    Eu nunca tinha me interessado pelo livro, mas adoreiiii tudo que escreveu.
    Fiquei curiosa para saber que narrativa é essa. Li poucos livros narrado por personagens masculinos então esse está na minha lista a partir de agora.
    Bjs

    Coleções Literárias

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Olá Fernando!
    É realmente difícil para um autor(a) escrever tão bem um personagem do sexo oposto. Hoje em dia você encontra muito livros assim, mas bem escritos é quase uma raridade.

    Abraços!
    Blog Por Trás das Linhas
    http://portras-daslinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante para mim.
Deixe sua opinião, pois vou amar saber o que você pensa!