Sejam bem-vindos(as) e sintam-se convidados(as) a participar do blog Filósofo dos Livros com sugestões, comentários, críticas, dúvidas, compartilhamentos ou só com um “oizinho” de vez em quando!

segunda-feira, 11 de maio de 2015

TAG Elementos da Terra



Olá Criaturas do Mundo da Leitura!
Descobri essa TAG no canal do Yotube da Laíse Lima que vocês podem conhecer clicando aqui.
Essa TAG é composta de 4 perguntinhas que relacionam 4 livros aos 4 elementos da Terra que são: água, ar, terra e fogo.
Vou responder a cada uma delas.

1. Água: Um livro que saciou suas expectativas. Um livro indispensável para a vida. 
O livro que saciou minhas expectativas e que é indispensável para minha vida não pode ser outro senão a Bíblia Sagrada. Creio que Deus realmente nos fala por meio das Sagradas Escrituras. A Palavra de Deus é a grande fonte de Sabedoria que sacia a sede do ser humano.

2. Ar: Um livro que no início você não dava nada, mas no final tirou seu fôlego. 
Quando estava na faculdade, tive que ler "A Língua de Eulália" do autor Marcos Bagno, Editora Contexto. Confesso que logo de cara, não me empolguei com o livro e comecei a lê-lo por obrigação. Mas depois, o livro realmente me tirou o fôlego. A narrativa fala das universitárias Vera, Sílvia e Emília que vão passar as férias na chácara da Professora Irene que é tia de uma delas. Irene, professora aposentada, tem uma empregada chamada Eulália que é considerada um poço sem fundo de conhecimento e sabedoria. Eulália conhece remédios caseiros feitos com ervas medicinais e sabe dar ótimos conselhos, porém comete "grandes erros na questão da língua portuguesa, pois fala palavras erradas tipo "probrema", "os fósfro", "môio ingrês",etc. Por causa disso, rola um certo preconceito em relação à Eulália. Mas tia Irene demonstra que a fala de Eulália não é errada: ela é diferente. Trata-se do português de uma classe social diferente da nossa. É errado dentro das regras da gramática que se aplicam ao português que nós falamos. Mas na variedade não-padrão, a língua de Eulália funciona. A partir disso, tia Irene dá aulas surpreendentes para mostrar as diferenças entre a variedade padrão e a variedade não-padrão. Para entender mais e perceber que Eulália não está errada, recomendo que leiam o livro. Através dessa leitura que me tirou o fôlego, eu eliminei diversos preconceitos de minha mente.

3. Terra: Um livro que lhe fincou no chão, que lhe ensinou algo. 
Sem dúvida alguma, o livro que me ensinou algo se chama "A Boa Sorte" escrito por Álex Rovira Celma e Fernando Triás de Bes, Editora Sextante. O livro começa com o reencontro de dois amigos de infância que não se viam há 50 anos. Um deles foi muito bem-sucedido, enquanto o outro só colheu fracassos. O segredo do amigo próspero sempre esteve numa fábula que seu avô lhe contou chamada "a lenda do trevo mágico". Nessa fábula, encontramos a história de dois cavaleiros que nos faz perceber que a sorte não é questão de acaso, a sorte não é um acontecimento fortuito - cabe a nós criarmos as condições para que ela aconteça a nossa vida. Enfim, o livro me ensinou que sou capaz de criar minha própria "boa sorte".

4. Fogo: Um livro que no início lhe aquece, mas no final vira cinzas.
O livro que responde a essa pergunta é bastante conhecido por muita gente: "O Mundo de Sofia" escrito por Jostein Gaarder, Cia. das Letras. No início, o livro é bastante surpreendente pelo modo que trata a História da Filosofia. Muitas pessoas passaram a ter interesse em conhecer os filósofos por causa desse livro. Reconheço que o livro é maravilhoso, mas no final ele virou cinzas porque senti que faltou algo. Um livro tão surpreendente merecia um final melhor. Existe um filme sobre o livro e acredito que deram uma melhorada no final da história. Nesse sentido, o filme é melhor que o livro.

Respondi as quatro perguntas e gostaria de desafiar a Angela Dani do blog "Muito Amor por Livros" a fazer um post sobre essa tag. E se alguém gostou da tag e deseja respondê-la, sinta-se a vontade. Só pediria que deixasse o link no comentário para que eu possa ler também.
Abraços e beijos no coração!

Um comentário:

  1. huumm que interessante, Fernando! Prometo que vou pensar certinho sobre os livros que, pra mim, se encaixam nesta tag, e logo farei um post lá no meu blog, tá. Só não garanto que será ainda nessa semana, porque vou passar por uma cirurgia, então tô "correndo contra o tempo" aqui no trabalho pra poder adiantar os relatórios e tal, antes de sair de atestado. E pode deixar que quando conseguir responder sua tag, venho aqui pra deixar o link dela tá.
    Um abraço e ótima semana!

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante para mim.
Deixe sua opinião, pois vou amar saber o que você pensa!