Sejam bem-vindos(as) e sintam-se convidados(as) a participar do blog Filósofo dos Livros com sugestões, comentários, críticas, dúvidas, compartilhamentos ou só com um “oizinho” de vez em quando!

sábado, 5 de dezembro de 2015

Ele é Divino!!!! Entrevista com um Escritor Brasileiro.

Lançamento do Livro-Cartão de Natal Merry Christmas. Clique aqui.
Recentemente, ele lançou o livro Merry Christmas - Contos Natalinos com um grupo de amigos escritores. A Obra se encontra disponível no site da Editora Percurso. Trata-se de um Livro-Cartão de Natal. Além de presentear seus amigos com um excelente livro, você estará desejando um Feliz Natal. Para comprá-lo, clique aqui.
Agora, que já fiz meu comercial (risos), vamos falar um pouquinho sobre esse autor que é simplesmente Divino!!! 
"Costumo dizer que não sou eu
quem cria a história, é ela quem
vem me alertar e pedir por sua

existência."
Nascido no dia 1º de agosto de 1995 na pequena cidade de Ceres (no Estado de Goiás), o romancista brasileiro Divino Batista teve sua vida por um fio. Sua infância foi diferente da de muitos outros garotos da sua idade. Por crescer em um ambiente em que tinha mais meninas do que meninos para brincar e se divertir, ele sentiu, pela a primeira vez, a sensação de brincar de boneca, casinha, e muitas outras brincadeiras de meninas. (O que, na sua opinião, o ajudou muito a escrever o cotidiano feminino em seus livros). Reprovado apenas uma única vez no Ensino Fundamental, por não saber ler, Divino Batista teve a chance de conhecer o mundo que sempre sonhou: O Mundo das Palavras. E começou a criar suas histórias, contos, crônicas em cadernos escolares e deixá-los nas bibliotecas das escolas para que outros alunos pudessem ter a chance de lê-las. Além de seu sonho pela escrita, Divino Batista sempre demonstrou talento em outras área, como: Teatro, Dança, e Canto (e também, apresentador, editor, roteirista, cenógrafo, fotógrafo, câmera-man, e muitos outros.). Ele criou uma WebTV nomeada atualmente como Canal GTV, que hoje, é seu atual ponto de entretenimento. O escritor Divino Batista tem alguns livros publicados. Confira no Skoob, clicando aqui.

- Filósofo dos Livros: Como surgiu sua paixão pela leitura e o desejo de escrever um livro? 
- Divino Batista: Haha! Isso vai ser difícil! E looongo! Bom... primeiramente, eu SEMPRE gostei de ler. Acho que leio desde quando aprendi a ler e não parei mais. A minha história começou a partir deste ponto: eu frequentava o Ensino Fundamental, e repeti de ano por não saber ler (OMG). Pois é. Foi assim que eu tive que aturar a segunda séria novamente. Mas, digamos que valeu muuuuuito a pena. Pois depois, tive aulas particulares GRATIS com a minha professora. O que parecia chato na época, mas... Brincadeirinha. Eu sempre gostei de estudar (é sério) e os professores chatos continuaram sendo os meus prediletos (SEMPRE). Mas, respondendo a pergunta, minha paixão pela
"Minha Paixão pela leitura surgiu após
acompanhar os gibis do Maurício de Souza,
com a Turma da Mônica..."
leitura surgiu após acompanhar os gibis do Maurício de Souza, com a Turma da Mônica (acho que o meu talento para desenhar surgiu daí... Ops, essa já é uma outra história). Eu tinha todos os gibis e, toda vez que adentrava em um supermercado, a primeira coisa que eu olhava era para a prateleira de gibis. Rsrs. Hoje já nem tenho registro devido as mudanças. Depois disso, nunca mais parei, até conhecer os livros de ficção e romances. Iniciei por livros grossos, não sei porque, mas amo livros grossos... Mas antes de começar a me aprofundar neles, eu conheci primeiro os generos teatrais, pois sempre gostei de teatro e também já escrevi muitas peças na época da escola. Já o desejo de escrever um livro (meu Deus), SEMPRE me acompanhou desde os meus primeiros livros em quadrinhos. Aos 14 anos, eu me denominava um escritor. Tanto é que havia conseguido finalizar a minha primeira série aos 16 (é sério), não foi só um livro, foram 4 de uma vez. Essa série na época, chamava ''Anjos da Noite''. É, eu sei, eu sei, já existe uma série cinematográfica com esse título, e foi por isso que batizei a minha série de ''Anjos do Sonho'' (sim, a série é sobre anjos e não tem previsão de lançamento). Porém, na época, eu escrevia em cadernos. Um dia, uma das minhas tias resolveu dar uma ''organizada'' na casa antiga (onde eu, não sei porque, guardava os meus manuscritos),e queimou tudo quando era velho. Incluindo os meus livros. Por isso, a partir dai, comecei a digitalizar tudo (isso só aconteceu porém, depois que ganhei o meu primeiro notebook... minha mãe sempre soube que o meu sonho era escrever, e por isso não tinha presente melhor do que este). Mas, antes de obter o meu primeiro notebook, eu tinha que gastar dinheiro na Lan House (é, eu era desses), porém, eu só ia lá para digitar o meu livro, para mante-lo salvo e seguro. Um certo dia, porém, para a minha infelicidade, esqueci o maldito do pendrive na Lan House, e quando voltei para buscar, JÁ ERA! Porem, nunca parei de escrever, mas nunca foi a mesma coisa. Em Agosto de 2014, porém, um acontecimento me chamou muito a atenção, e eu pensei: ''porque não usar isso, e escrever um livro novo?'' (sim, estou falando do 'Apaixonada Por Um IDIOTA'), e esse foi o meu primeiro livro que consegui mostrar ao mundo. Mas acho que já falei demais, né?? Vamos para a próxima... 

Editora Percurso
Clique aqui
- Filósofo dos Livros: Quais são suas fontes de inspiração. Seus personagens são inspirados em pessoas reais? 
- Divino Batista: Bem... Acho que não existe fonte de inspiração, mas... Eu leio sempre antes de escrever, assisto muitos filmes do gênero em que pretendo escrever, e ouço bastante música antes e durante todo o processo. E meus personagens são 25% ficcional e 75% inspirados em alguém próximo de mim (é inevitável.. hehe). Acho que é impossível não falar sobre algo que ocorreu, ou que eu tive a honra de prestigiar. 

- Filósofo dos Livros: O que atrapalha o processo de criação de um autor? 
- Divino Batista: ..Perder o foco. E a falta de incentivos. Não que seja o meu caso (quem eu estou querendo enganar??...). Meus amigos foram os primeiros que me apoiaram e os primeiros também quem me zoaram por nunca na vida ter publicado um livro. Sempre os ouvi dizer; ''E esse seu livro, Divino, nunca sai do papel?'' Mas acredito que esse é verdadeiro segredo de motivação para escrever. 

- Filósofo dos Livros: Você tem algum ritual para começar a escrever? Costuma se isolar das pessoas para escrever? 
- Divino Batista: Acho que não. Costumo dizer que não sou eu quem cria a história, é ela quem vem me alertar e pedir por sua existência. Mas, ultimamente, estou começando a acreditar que tenho mais cérebro do que deveria (não é querendo me gabar, claro, Mas se vocês soubesse a quantidade de livros que estou escrevendo... Novidades em breve). Voltando a pergunta... eu costumo escrever de madrugada (clichê, eu sei), mas é o único momento que consigo ser mais racional. Estranho Isso, não? O engraçado é que, quando eu estava finalizando o último capítulo do ''Apaixonada Por Um IDIOTA'', eu estava no quarto, dai, lembro que tinha começado Malhação e eu fui correndo para o sofá assistir, e é claro, com o notebook nas mãos (sim, eu amo Malhação). Não sei como, mas eu escrevia enquanto assistia, e quando dei por mim, tinha finalizado o livro. (Acho que nunca contei isso a ninguém, então... Notícia em primeira mão... Hehe) 

- Filósofo dos Livros: Inspiração é algo que acontece naturalmente ou o escritor tem o poder de criá-la? 
- Divino Batista: Acho que 'inspiração' é o casamento das duas coisas. Na maioria das vezes, acontece naturalmente (como foi o caso do meu livro, no início), mas depois de um tempo, o escritor tem que aprender a criá-la se quiser finalizar sua história. Um segredo: eu parei de escrever quando cheguei no capítulo 12. Não consegui mais. Pensei que o livro ia acabar ali... e tinha tanta coisa que eu gostaria de falar... Porém, com ajuda de algumas pessoas, e principalmente da Maria Luíza (agradeço infinitamente por ela ter acreditado em mim), e só assim eu voltei a escrever e consegui dar um ponto final na história. 

- Filósofo dos Livros: Você tem algum escritor que te sirva como modelo? 
- Divino Batista: Sempre tive muitos autores me me inspiravam
"Li e adorei!!! 
Fernando Nery - Filósofo dos Livros
. Atualmente a Paula Pimenta é a minha MUSA, DIVA. E acreditem se quiser, já compararam a minha escrita com a dela, e eu surtei. Mas quando comecei a escrever o ''Apaixonada'' eu quis me descobrir (e ainda não tinha lido nenhum livro da Paula, acredite se quiser). E foi ai que eu comecei a escrever sem focar em outro autor. Mas, quando o bloqueio de escrita aconteceu, lembro-me de ter lido os livros da Carina Rissi. Acho que eles me ajudaram um pouco. 

- Filósofo dos Livros: Você conhece escritores atuais que possuem obras maravilhosas, mas que não são reconhecidos por falta de divulgação? 
- Divino Batista: Acho que a pergunta deveria ser: ''Quem você não conhece?''... Bom, eu costumo acompanhar o trabalho dos meus companheiros de estrada, e me orgulho muito de vê-los crescer com o tempo (embora comigo o processo pareça ser um pouco lento). Mas, atualmente eu venho acompanhando alguns no WATTPAD a princípio. São incríveis, e alguns até já conseguiram uma editora. Porém, prefiro não citá-los aqui, pois irei criar outro texto como no inicio. 

- Filósofo dos Livros: No Brasil, é possível que um escritor viva a partir dos seus livros ou ele é forçado a ter outra fonte de renda paralela? 
- Divino Batista: Acredito que ainda não é bom enxergar só por esse lado. O crescimento no mundo literário mudou bastante, isso todo mundo já sabe, mas ainda assim, não creio que alguém sobreviva de livros. A menos que você seja uma ''J. K. Rowling'' ou ''Stephenie Meyer'' da vida. Hehe. 

- Filósofo dos Livros: Que conselhos você daria para um futuro escritor que você não teve ao começar escrever? Que avisos você gostaria de ter recebido, mas não ocorreram? 
- Divino Batista: Em primeiro lugar, acredite em você! Não há nada mais confortante do que você mesmo ter um olhar positivo sobre sua escrita-obra. Afinal, se nem você gostar do que está escrevendo, quem mais irá gostar? ... e não se esqueça: LEIA o máximo que você puder. Agora, sobre os ''avisos'', só tenho uma coisa a dizer: Arrisque-se! Nada nesse mundo é dado de mão beijada, e se é dado é porque tem algo de ruim por trás disso. Então, arrisque-se. Não importa quantos obstáculos você irá encontrar no caminho. Acho que é isso!!! Se eu tivesse a chance de me dar uma dica na época, seria essa. Acho que eu teria me arriscado mais. Enfim... 

- Filósofo dos Livros: Fale-me um pouco sobre seus livros. 
- Divino Batista: Meu Deus! Estou me sentido no Jô Soares agora. Bem... acho que sou suspeito a falar sobre os meus livros, né?? Hehe. Mas se tem uma coisa que eu tenho o direito de falar é: nunca escrevo a mesma coisa. Então, se você ler um livro meu, e depois for se aventurar em um outro livro (meu, claro), vai pensar: esse livro foi escrito mesmo pelo o Divino? 

- Filósofo dos Livros: Por fim, deixe uma mensagem para todos leitores que apreciam seu trabalho. 
- Divino Batista: Mas já acabou?? Bom... só tenho a agradecer aos meus leitores. Acho que só fãs numero 1 eu tenho 50 (é sério!), e eu não digo o contrário, porque eles/elas realmente são. Vocês são incríveis, mesmo sendo minoria ainda (acredito que esse número seja provisório). Mas, o pouco que tenho já é muito!!! E isso basta!!! E obrigado por perderem alguns minutos, horas, dias de suas vidas lendo algo meu. Vocês não sabem o quando é importante a aprovação e o apoio de vocês!!! 

- Filósofo dos Livros: Muito obrigado pela entrevista. 
- Divino Batista: Eu que agradeço!

Quer comprar algum livro do autor? Entre em contato com ele, clicando aqui.

Gostaram da entrevista? Deixe seu comentário para que eu possa saber sua opinião.

2 comentários:

  1. Sucesso ao Divino... o rapaz é muito talentoso com certeza. E que essa entrevista sirva de exemplo aos novatos que estiverem por aqui. Iniciar é sempre muito difícil mesmo e continuar tentando talvez seja ainda mais, porém, pra frente é que se anda. Abraços a vocês dois.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E você também é muito talentoso. Léo!!!
      Abraços!!

      Excluir

Seu comentário é importante para mim.
Deixe sua opinião, pois vou amar saber o que você pensa!