Sejam bem-vindos(as) e sintam-se convidados(as) a participar do blog Filósofo dos Livros com sugestões, comentários, críticas, dúvidas, compartilhamentos ou só com um “oizinho” de vez em quando!

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Resenha: "Clér", de Pablo Madeira, publicado pela Deuses Editora

Um livro realista
De início, afirmo que falar do livro Clér é uma grande responsabilidade. O livro trata de temas bem interessantes e polêmicos. Sobre o termo polêmicos, creio que em pleno ano 2016 não deveria ser usado para qualificar os assuntos abordados pelo livro. Infelizmente, nossa humanidade não amadureceu o suficiente para encarar esses fatos de uma maneira mais adulta. Fica nítida a falta de evolução dos seres humanos para se falar sobre tais questões.
A obra e seu autor
O livro de Pablo Madeira nos fala do jovem Rodrigo que convive com um pai alcoólatra e uma mãe submissa. No começo da obra, vemos esse homem batendo em sua esposa e ela aceitando tudo. A mãe de Rodrigo não luta e até aceita a violência que lhe é imposta. Rodrigo chega a trocar socos com seu pai para defender sua mãe. Entretanto, a mulher é tão servil ao seu marido que ainda o defende, mesmo sabendo que o homem está errado.
O jovem Rodrigo sabe que sente atração por rapazes e para piorar sua situação, seu pai é extremamente homofóbico. Não aguentando mais essa situação, o protagonista resolve mudar de cidade para morar com sua tia que aceita o sobrinho do jeito que ele é.
Ao chegar na casa de sua tia Margarete, ele é bem aceito. Porém, ela comete uma imprudência ao falar da homossexualidade dele para sua melhor amiga Lucia que tem uma sobrinha fofoqueira chamada Fernanda que espalha a notícia para a cidade inteira.
Na nova cidade, Rodrigo conhece Mickaela e Hugo que sofrem preconceitos por causa da cor do cabelo. A menina tem cabelo rosa e o rapaz, cabelo azul. Porém os dois não se importam para aquilo que as pessoas dizem. Tal fato, faz com que Rodrigo se identifique com os dois e fale abertamente com eles sobre sua homossexualidade.
Estamos na época de Natal, Rodrigo e sua tia vão comemorar a festa natalina na casa de Lucia. Finalmente, ele conhece Fernanda que é a fofoqueira. Também conhece um jovem casal: Clérison e Camila. Ao ver Clérison que é apelidado de Clér, Rodrigo sente algo diferente. Clér é extremamente bonito e extrovertido. Trata-se de um caso de amor à primeira vista. 
No momento em que Rodrigo conhece Clér, ele fica na dúvida sobre qual é a do rapaz, enfim, o que ele curte. Posso dizer que a princípio, Rodrigo até imagina que Clér é heterossexual.
Acabada a festa, Rodrigo nutre escondido sua paixão por Clér. Depois disso, ele é convidado por Fernanda para passar a virada do Ano num acampamento. Rodrigo só aceita o convite porque Clér irá estar presente. Para se sentir melhor, Rodrigo consegue convidar Mickaela e Hugo para o passeio.
No acampamento, eles descobrem que calcularam o número errado de barracas. Por esse motivo, Clér e Rodrigo acabam dormindo na mesma barraca. Para aumentar a tentação, Clér resolve dormir apenas de cueca e nessa noite, acontece....
Bem, eu acho que vocês já imaginam o que aconteceu. A partir daí, os dois desenvolvem um romance marcado por alegrias, tristezas e inseguranças.
O livro Clér é excelente por causa de sua alta dose de realidade. Os personagens não são idealizados. Pablo Madeira descreveu pessoas reais com qualidades e defeitos. Todos que participam dessa história são tipos de pessoas que encontramos em nossa sociedade. 
Rodrigo é o rapaz inseguro que tem dificuldade em se aceitar como homossexual. Seu pai é o exemplo de homem que bebe e bate em sua esposa. Sua mãe, por sua vez, é o exemplo da mulher submissa que aceita tudo calada.
A tia de Rodrigo é a mulher que deseja ajudar, mas que comete imprudências, mesmo tendo boas intenções. Fernanda é o exemplo de pessoas fofoqueiras. Hugo e Mickaela representam aqueles que não se conformam com a sociedade hipócrita e não aceitam os seus padrões.
Clér que parece ser um rapaz maduro demonstra que é tão inseguro quanto Rodrigo e comete o erro de não ser verdadeiro com a sua ficante Camila.
A personagem Camila pode parecer uma figura apagada dentro da história, mas sua presença é importante para o desenrolar de alguns acontecimentos.
O livro Clér é rápido de se ler, mas demorado para ser largado. Todas as situações apresentadas e o comportamento dos personagens diante de tais fatos nos conduzem a uma reflexão sobre a nossa própria maneira de agir. Acredito que o livro deveria ser usado em Hangouts no Youtube, em debates em escolas, em reuniões de grupos de Igreja para que as pessoas pensem melhor sobre suas atitudes. Enfim, temos o livro que traz uma história perfeita constituída de pessoas imperfeitas. A perfeição do livro Clér está nessa propriedade de gerar reflexões.
Pablo Madeira demonstrou maturidade e coragem ao abordar sobre temas como homossexualidade, violência, preconceitos, rebeldia, insegurança e traição.
Para o livro Clér, eu dou cinco estrelas e recomendo a todos que desejam um livro para pensar melhor nos problemas de nossa sociedade.
Espero que vocês tenham gostado dessa resenha. Deixe a opinião de vocês nos comentários. Eu adoro saber o que vocês pensam.
Para adquirir o livro, clique aqui.

4 comentários:

  1. Excelente resenha meu amigo, com certeza é um livro excelente para se ler, mostrando temas que infelizmente a nossa sociedade não quer enxergar. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei muito da escrita do Pablo. Ele foi muito feliz com tudo que escreveu!!

      Excluir
  2. Ótima resenha meu amigo Fernando, parabéns mais uma vez, a você e ao Pablo, que foi ousado ao escrever sobre esse tema, adoro essa ousadia nos meus amigos escritores. Forte abraço.

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante para mim.
Deixe sua opinião, pois vou amar saber o que você pensa!