Sejam bem-vindos(as) e sintam-se convidados(as) a participar do blog Filósofo dos Livros com sugestões, comentários, críticas, dúvidas, compartilhamentos ou só com um “oizinho” de vez em quando!

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Resenha de "It: A Coisa", de Stephen King

Cenas altamente violentas

Mas Jesus lhes ordenou: “Deixai vir a mim as crianças, não as impeçais, pois o Reino dos céus pertence aos que se tornam semelhantes a elas”. (Mateus 19,14).

Depois de concluída, a leitura de "It: A Coisa", passei a não acreditar muito nessa citação bíblica. O livro traz cenas de terror sobrenatural que achei bem fraquinhas. Mas em compensação, ele é recheado de cenas violentas protagonizadas por crianças. Na minha infância, presenciei muitos atos violentos realizados por menores de idade, mas que não se comparam aos que estão presentes em "It".
As crianças são cruéis
O escritor Stephen King parece ter criado uma história com terror sobrenatural fraco e cenas de violência fortes para nos alertar como uma criança pode ser cruel. Houve momentos em que cheguei a pensar que o escritor estivesse exagerando, porém ao pesquisar na internet, descobri que a crueldade realizada por menores é algo apavorante. Tive a infeliz oportunidade de ler artigos onde crianças praticavam crimes contra crianças e até mesmo contra adultos.
Nesse sentido, não vejo a fraqueza do terror sobrenatural da obra como um defeito. Acredito piamente que Stephen King fez um livro para que nós observássemos a violência praticada por menores de idade. Digo que a oportunidade é infeliz, porque fiquei chocado com certas barbaridades.
O livro nos fala de 7 crianças amigas que enfrentaram a "Coisa", um ser sobrenatural, que assume a forma das figuras que despertam medo em menores de idade. Aproximadamente trinta anos depois, os amigos tiveram que voltar para enfrentar o mesmo mal.  A "Coisa" pode aparecer em forma de lobisomem, leproso, animais tenebrosos e até palhaços. Ela se alimenta do medo e da fé das crianças. Como já falei antes, achei esse terror bem fraco.
Paralelamente, ao terror sobrenatural vemos essas crianças enfrentando torturas de outras crianças que bancam as valentonas. Essas cenas são realmente fortes. Para vocês terem uma ideia, existe uma cena em que um menor desenha a letra "H" com um canivete na barriga de outro. Esse é apenas um exemplo de violência que encontramos nesse livro.
Percebi que "It" é um livro indicado para pessoas inteligentes e com alta capacidade de concentração. O autor vive alternando o tempo em sua narrativa. Ora, estamos no passado e ora, estamos no presente. Sem um mínimo de concentração, fica difícil acompanhar a história.
Outra característica do livro é o excesso de detalhes. Stephen King é muito descritivo. Eu gostei disso. Muitas vezes, o autor não qualifica os seus personagens, mas nos fornece detalhes ou situações que nos levam a pensar no adjetivo correto para cada membro de sua história.
É impossível não reconhecer a genialidade de Stephen King nessa obra. Infelizmente, algumas pessoas não conseguiram compreender a riqueza do livro ao ponto de criticar o livro por causa de suas descrições e alternâncias temporais.
No meu ponto de vista, o livro fica bem mais interessante se a gente deixar de lado a "Coisa", enquanto ser sobrenatural. Penso que podemos aproveitar mais se começarmos a pensar sobre a violência que nasce no coração humano desde a mais tenra idade. O que leva um menor a praticar atos tão medonhos? E como combater esse mal? O livro nos dá uma espécie de resposta. Quer saber qual é? Leia a obra com muita atenção. Tenho certeza que vocês não irão se arrepender.
Recomendo o filme!
Existe uma adaptação cinematográfica do livro que recebeu o nome de "It - Uma obra prima do Medo". Muitas pessoas ficaram insatisfeitas com o livro por causa da omissão de muitos detalhes e pelo fato dele suavizar algumas cenas violentas. Eu creio que um filme verdadeiramente fiel ao livro seria algo chocante e ficaria difícil ter estômago para assistir uma criança, por exemplo, cortando a outra com uma faca ou até mesmo.... Melhor, não falar mais a fim de evitar spoilers. Mas de qualquer forma, eu recomendo o filme para visualizar melhor algumas cenas do livro.
Por causa da genialidade do autor, classifiquei a obra com cinco estrelas no Skoob.
E vocês? Já leram o livro? Conte-me sua experiência nos comentários dessa postagem.

9 comentários:

  1. Olá meu amigo, muito bem observado, você mais uma vez esbanjando sabedoria. Realmente, concordo com você nas suas observações.

    O sobrenatural é mesmo bem fraco mas como os personagens eram crianças, acabei levando em consideração o ponto que, crianças se assustam com coisas que para adultos pode não significar nada.

    Porém, como também observei, não é um livro sobre '' A coisa'', há temas que envolvem a obra que acabam se tornando mais importantes para se observar.

    Adorei sua resenha. Muitos leitores que não gostam de pensar e encontrar boas lições entre outros temas, acabam rejeitando a obra. Extrai tudo que entendi e classifiquei-a como um dos todo, afinal, em um livro com tantas páginas não poderíamos imaginar que tudo estivesse diretamente ligado só '' A Coisa''.

    Um forte abraço e mais uma vez parabéns.

    ResponderExcluir
  2. O que eu mais gosto em suas resenhas Fernando é que de forma bem simples você consegue explicar e detalhar o livro. Muito Bom!
    Esse livro parece fantástico mesmo, o difícil é encarar as mais de 1000 páginas dele, é assustador. Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O número de páginas assusta mais que a própria história, kkkkk
      Mas encare o livro. Creio que você irá gostar. Abraços!

      Excluir
  3. Verdade! Acredita que tem criança que se assustam ao ver meu rosto? Um absurdo! Rs... Obrigado por compartilhar suas opiniões.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkk, as crianças são assim mesmo. Vou compartilhar sua resenha também, achei muito bom o seu entendimento.

      Excluir
  4. Oi Fernando não li o livro ainda.
    A "coisa" não é um terror sobrenatural e sim um terror real o que é pior, não consigo imaginar uma criança machucar outra, mas sei que isso acontece o tempo todo no nosso mundo.Preciso ler ler este livro.
    Parabéns sua resenha está maravilhosa!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Coisa é bem mais real do que imaginamos!!!

      Excluir
  5. Um livro e tanto, pela resenha percebe-se que o livro de fato mexeu com você, e você conseguiu mexer comigo. Você resenha muito bem moço, parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Geane. Quando você ler a obra, me conte o que achou.

      Excluir

Seu comentário é importante para mim.
Deixe sua opinião, pois vou amar saber o que você pensa!