Sejam bem-vindos(as) e sintam-se convidados(as) a participar do blog Filósofo dos Livros com sugestões, comentários, críticas, dúvidas, compartilhamentos ou só com um “oizinho” de vez em quando!

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Resenha: Moeda - A Verdade Oculta, de Claudio Carneiro e Wellington Pinto, Chiado Editora

Livro Foda!!!!
"A favela tem sua própria lei. Aqui o filho da puta que rouba amanhece com a boca cheia de formiga. Não tem 'mas, mas, mas'. Vagabundo que me rouba, se fode!"
Trecho do livro "Moeda - A Verdade Oculta".

Olá Pessoinhas do Mundo Literário!
A lei da favela não é praticada somente pelos traficantes, mas a própria polícia pratica tudo isso.
A narrativa do livro presente nessa resenha está acima do comum. As pessoas acreditam que para escrever um livro genial é necessário usar palavras difíceis e sofisticadas. Os autores provam que isso não é verdade. Com palavras obscenas, termos chulos e de baixo calão, eles conseguiram criar uma história extraordinária que trabalha com o realismo. Os diálogos são bem construídos e fazem sentido.
Bela capa!
A história me chocou com inúmeros fatos sórdidos. Fez-me enxergar que sou apenas uma espécie de cara bobo que necessita aprender muito com a vida. Com o livro "A Moeda - A Verdade Oculta", eu tive o meu "batizado". Nem vou esclarecer o que pretendo dizer com o termo "batizado". Para bom entendedor, meia palavra basta.
Os pior de todos os terrores estão contidos nesse livro. Não são fantasmas, lobisomens e outras criaturas sobrenaturais que devem nos assustar. Essas criaturas são apenas quimera. O terror real é esse que supera os livros de Edgar Allan Poe e Stephen King.
Sei que os fãs desses escritores vão me condenar, mas as histórias de Stephen e Edgar são fichinhas diante dessa maldade mundana que nos cerca.
Bela contracapa!
O mérito do livro está em nos agradar através de fatos desagradáveis. Nesse ponto, o livro é paradoxal. O livro me causou náuseas, medo, etc.
A obra é recheada de cenas com bastante tiroteios e muito sangue.
O livro é tão foda que está me fazendo sentir um incompetente. Eu demorei para conseguir escrever essa resenha, porque não me senti a altura de expressar toda a gama de sentimentos que a leitura dessa obra me proporcionou. Genialidade é um adjetivo pequeno para expressar o que há de magistral, nessa história.
Não se trata de um livro "fofinho" daqueles que nos fazem sorrir e dormir como o anjinho. O livro nos causa angústia e foi feito para quem tem colhões. Que as mulheres me desculpem pela frase anterior.
Olha essa lombada!!!
Não consigo enxergar nenhum herói na obra, vejo justiceiros, enxergo o anti-herói. Talvez uma heroína esteve presente e teve uma participação pequena no livro, porém a participação dela é peça fundamental para o desenvolvimento dos fatos.
Como já disse, estou com uma imensa dificuldade de elaborar um texto que demonstra o caráter magistral do livro. Os autores conseguem despertar em mim uma admiração profunda e até uma certa inveja.
Wellington Pinto na orelha de capa
Quem me dera ter o domínio dessa linguagem que por meio de termos mais hediondos descreveram de forma mais sublime a escória da sociedade.
O pior de tudo é saber que vai ter uns filhos da puta que me acusarão de elogiar o livro, porque sou amigo do Wellington. Peço a estes viados que antes de me condenarem, leiam o livro e depois me justifiquem se não se trata de um livro foda ao quadrado.
Claudio Carneiro na orelha da contracapa
Desculpe o tom grosseiro e as palavras pesadas, mas para falar de "Moeda - A Verdade Oculta", não se pode utilizar a linguagem do playbozinho e das dondocas. A obra exige termos mais realistas para mostrar qual é a sua real finalidade, ou seja, dar um choque de realidade para as "Alices no País das Maravilhas" de plantão.
Favoritei o livro. Dei Cinco Estrelas no Skoob, porque não posso dar mais e digo que se trata de uma leitura obrigatória para quem deseja enxergar a verdade nua e crua de muitas regiões brasileiras. Você acha que a realidade das favelas com tráficos é exclusividade do Rio de Janeiro?
Cara, pare de ser babaca e vai ler a porra desse livro!!! #ProntoFalei
Se não gostou de nada do que eu disse, foda-se! Não estou aqui para fazer discurso de típico bom moço. Resolvi mostrar a podridão desse mundo que o povo tem para esconder debaixo do tapete.
Para adquirir o livro, clique aqui.
Abraços!

12 comentários:

  1. Excelente resenha meu amigo. Terror é o que muitas pessoas passam ao viver na favela, onde existem suas proprias leis. Abraço

    ResponderExcluir
  2. Opa adorei a resenha, estava curiosa para saber o que esse livro falava rss, mas um para lista abraços e fique com Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho certeza de que vc vai adorar este livro!

      Excluir
  3. Nando este livro é mesmo realidade pura em tudo. Gostaria que tivesse uma continuação quem sabe uma revanche seria show!!!
    Sua resenha está um máximo.

    ResponderExcluir
  4. Melhor resenha do ano. Nada como se expressar livremente de vez em quando. Fantástico, assim como o livro, que o deixou assim, tão foda para se expressar.

    Wellington e Cláudio, dois caras de talento gigante no nosso solo.
    Sucesso a eles.

    Um forte abraço. Valeu!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu!! Eu queria ver você fazendo uma resenha foda desse livro também, rs..

      Excluir
  5. Muahuahuahua! Só de ler essa resenha eu já fiquei com vontade de ler <3
    Beijos, Fer!
    Amo seu blog!
    Sucesso para você <3

    ResponderExcluir
  6. Muahuahuahua! Só de ler essa resenha eu já fiquei com vontade de ler <3
    Beijos, Fer!
    Amo seu blog!
    Sucesso para você <3

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela resenha, ficou o máximo!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Gosto de quando os resenhistas entram de cara no personagem!
    Não sei se eu leria, confesso que tenho dificuldade de ler livros violentos assim, embora eu considere uma leitura interessante e de sinceridade.
    Abraços

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante para mim.
Deixe sua opinião, pois vou amar saber o que você pensa!