Sejam bem-vindos(as) e sintam-se convidados(as) a participar do blog Filósofo dos Livros com sugestões, comentários, críticas, dúvidas, compartilhamentos ou só com um “oizinho” de vez em quando!

segunda-feira, 14 de março de 2016

Resenha: Meu Delírio, de Érica Christieh

Érica demonstrou genialidade com esse livro
Olá Amigos do Mundo Literário!
Venho compartilhar com vocês algo que me deixou imensamente feliz. Fui convidado pela minha amiga Érica Christieh a resenhar o segundo volume da Trilogia Minha Obsessão, cujo título é Meu Delírio, antes mesmo de sua publicação. Minha querida Érica confiou-me seu livro no formato digital, e eu pude degustar essa preciosidade em meu Kindle.
Diante do convite, já me emocionei e lágrimas de meu olho esquerdo escorreram. Mas quando achava que  as lágrimas iriam cessar, eis que o turbilhão de sentimentos com a leitura de sua obra, fizeram-me lavar a face e acelerar meu coração.
Eu já tinha certeza de que Érica é uma excelente escritora, porém o livro mostrou que o adjetivo excelente é muito pouco para o seu talento. Resolvi fuçar o dicionário em busca de uma palavra que definisse a grandiosidade do dom de minha amiga, entretanto confesso que não encontrei o vocábulo adequado. Meu Delírio merece CINCO ESTRELAS.

A senhorita Christieh esbanjou criatividade, arte e inteligência com sua nova obra. Eu ficava imaginando como ela daria continuidade ao livro Minha Obsessão, visto que ele me pareceu demasiadamente acabado. Pensava que uma continuação poderia vir até estragar a história. Ledo engano, eu cometi. A inventividade de Érica foi magistral. Desde o princípio, sua obra exalava perfeição. Praticamente, diante da sabedoria esbanjada no livro, eu senti vontade de ir ao seu encontro para reverenciá-la.
Antes de mais nada, devo admitir a dificuldade de fazer uma resenha a altura e de também falar do livro sem cometer um spoiler. Como sair desse imbróglio? A tarefa é árdua, mas vou me arriscar sem medo de ser feliz.
O ato dificultoso de resenhar o livro se dá pelo fato que sua espinha dorsal está calcada numa cena super importante do primeiro volume que se eu mencionar, estragarei toda a surpresa desse segundo volume. Frente a impossibilidade de explicar a linha central da obra sem estragar a emoção dos futuros leitores, necessitarei realizar alguns rodeios em tornos de minha impressão. Afinal, ninguém curte spoilers, não é mesmo?
Fiz a leitura no Kindle
O que eu posso revelar dessa obra de forma exequível? Começo proferindo elogios à autora por ter escolhido muito bem a ideia mestra do livro que não poderei revelar. Estou sendo meio malvado, creio eu.
O segundo ponto que me chamou muito a atenção e que, ao meu modo de ver, seria o laudativo da escrita da Érica é o processo de amadurecimento dos personagens do livro.. A história se passa alguns anos depois, a adolescente Zoe Morgan e demais figuras do livro estão mais velhos. Alguns escritores, quando envelhecem seus personagens, acabam descaracterizando-os, fazendo com que eles pareçam ser pessoas totalmente diferentes que a única coisa mantida é o nome da criatura.
Érica foi uma autora exímia quanto ao processo da amadurecimento de todos os personagens. É verdade que, ao envelhecermos, alguns traços de nossa personalidade mudam, mas existe uma essência imutável em cada ser humano. A autora soube manter a essência de Zoe, Eros e demais seres que perambularam pela história. Mudou apenas o que deveria ser mudado para indentificar o avanço da idade.
Nesse segundo volume, surgiram alguns personagens novos como a família de Eros que, mesmo com algumas chatices, se tornaram peças bem interessantes para o desenvolvimento da trama. 
Agora, vou chegar ao ponto da genialidade da escritora. O livro é rico de reflexões sobre problemas atuais referentes à  diversos assuntos como educação, preconceito, mentira, perdão, machismo, pensamentos anacrônicos, etc.
Sobre a questão da educação, vou citar um trecho que achei rutilante:
— Nenhum colégio público nesse país é bom, minha querida - respondeu ela, vagamente enquanto olhava para a janela. — Você deveria saber disso. Deveria saber que ser professor no Brasil não significa muita coisa, uma vez que qualquer aluno pode levantar a mão para bater em você."
E não vou parar por aqui, vou complementar com outro trecho que revela o motivo de angústia de uma professora que é compartilhado de certa forma com inúmeros professores:
— ....para mim, é uma vergonha dizer isso, não por ter apanhado de um adolescente de 17 anos, mas por ter estudado uma vida inteira, passar noites de insônia para me formar e no final das contas, ter um péssimo salário e trabalhar par dar conhecimento em um país, onde não somos teconhecidos."
É com trechos como esse que a autora conseguiu dar veracidade ao seu livro, pois as situações descritas são vividas no Brasil. Inclusive, na fala de uma determinada personagem do livro, vi estampado o preconceito que educadores sofrem no Brasil:
— Ora! Ninguém vive de educação nesse país, Zoe!
Obrigado, Érica!!!
Infelizmente, devo admitir que muitas pessoas pensam dessa maneira. Vivemos numa realidade na qual tudo relativo à educação e o desenvolvimento intelectual é desprezado. Não são apenas professores que sofrem desse mal. Vemos que escritores compartilham desse preconceito e não vivem de seu trabalho, tendo que executar outras tarefas para sua sobrevivência.
Como o livro traz outros trechos que denotam outros aspectos da realidade brasileira, sinto uma vontade de compartilhá-los, entretanto, fazer tal coisa também prejudicaria o prazer do futuro leitor.
O que me resta fazer então?
Cabe a mim encerrar, mas eu vou dar a saideira (risos). Gostaria de que vocês refletissem sobre as próximas palavras. O trecho com o qual encerrarei essa resenha, ops... Antes de finalizar, quero renovar meu agradecimento a Érica por confiar esse filho a mim. O meu coração pulsou mais forte por causa da honra concedida. Agora sim, finalizarei com a citação, sem escrever mais nada depois dela. Espero que meus amigos leitores reflitam e façam bom proveito dos frutos colhidos.
"Às vezes, agimos errado com a pessoa certa, porque a amamos e isso era naturalmente normal, uma vez que somos humanos."

19 comentários:

  1. Parabéns Fermando pela sua resenha. Esse novo livro da Érica parece ser sensacional. Esse pequeno trecho do livro que você mencionou na resenha, mostra o talento e competência de Érica Cristiech, parabéns Érica tu mereces o prestígio nessa difícil e ardua batalha que é escrever e principalmente publicar um livro de conteúdo em uma editora grande,nesse país em frangalhos chamado Brasil. Forte abraço Filósofo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Luciano, meu amigo. Se você gostou de "Minha Obsessão" você irá gostar muito mais desse, tenho certeza.

      Excluir
  2. Cara, sensacional. Érica realmente amadureceu e surpreendeu nesse novo volume. Demonstrou maturidade literária, criatividade e novamente seu enorme talento. Érica, parabéns. Você é valorosa.

    Cara, tu arrebentou nessa resenha. Adorei.

    Parabéns pelo privilégio de ser o primeiro a resenhar MEU DELIRIO. Foi uma tarefa árdua? Parabéns de novo, você então, conseguiu passar com classe.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Perfeito! Eu simplesmente estou apaixonada pela resenha. Tenho certeza que isso dará mais vontade ainda no leitor de ler a obra. Obrigada Fernando por essa resenha incrível. Você usou as palavras certas para falar sobre o livro sem soltar nenhum spoiler. Adorei!

    ResponderExcluir
  4. Oie Fernando.
    Tudo bom?
    Primeiramente gostaria de parabenizá-lo pela forma culta, o que é difícil se ver na blogosfera, fiquei aqui hipnotizada lendo.
    Não conhecia a obra e nem a autora, mas achei o enredo bem interessante e quero conhecer melhor tanto esse como anterior.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pela visita Michelle. Fiquei muito feliz com seu elogio!

      Excluir
  5. Nando estou aqui delirando com esta continuação da trilogia "Minha Obsessão".Amei sua resenha.Quero logo saber o que acontecerá com Zoe e Eros.
    Parabéns !!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luh. Obrigada! Eu estou postando livro no wattpad viu lindona.

      Excluir
  6. Uauuuuuu, que resenha maravilhosaaaaaa, nossa você capricharrr muitooo parabênssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, querida Beta.
      Você arrasa com seus elogios.
      Abraços!!!

      Excluir
  7. *-* Que resenha! Estupenda. Parabéns... Agora é sério: depois dessas palavras, eu preciso adquirir este livro logo! <3 Bela resenha,Nando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando você Ler, você me conta, meu amigo!!!

      Excluir
  8. Parabéns pela resenha! Sou fã dessa autora,tive o prazer de ler o primeiro livro dessa trilogia e me apaixonei por Zoe,Eros e pelo finado Arthur. Estou anciosa por ler "Meu Delírio" participar dessa nova fase dos personagens,e principalmente saber o que o destino reservou para Zoe e Eros. Nando vc ARRAZOU!acabei de roer todas as unhas aqui de tanta curiosidade.Bjus

    ResponderExcluir
  9. Parabéns pela resenha! Sou fã dessa autora,tive o prazer de ler o primeiro livro dessa trilogia e me apaixonei por Zoe,Eros e pelo finado Arthur. Estou anciosa por ler "Meu Delírio" participar dessa nova fase dos personagens,e principalmente saber o que o destino reservou para Zoe e Eros. Nando vc ARRAZOU!acabei de roer todas as unhas aqui de tanta curiosidade.Bjus

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante para mim.
Deixe sua opinião, pois vou amar saber o que você pensa!