Sejam bem-vindos(as) e sintam-se convidados(as) a participar do blog Filósofo dos Livros com sugestões, comentários, críticas, dúvidas, compartilhamentos ou só com um “oizinho” de vez em quando!

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Literatura Fantástica - Terror, por Allison RdS

Olá, Amigos!!!
Hoje, temos a Coluna do Allison e dentro do tema Literatura Fantástica, nosso amigo vai falar do Terror. Como sempre, nosso colunista traz informações super interessantes. Confiram!!!

Olá, leitores do blog Filósofo dos Livros, tudo bem com vocês? Espero que sim! Aqui é novamente o Allison RdS... 
Como conversado com o meu grande amigo Fernando Nery, vou falar com vocês sobre as subdivisões da literatura fantástica, e o estilo escolhido para hoje é um dos meus favoritos na literatura, música, filmes e games: o Terror. 
Como definição, a literatura de horror é aquela que usa subterfúgios para causar medo ou assustar o leitor, usando elementos para causar certa... “Estranheza”... Seja através de sentimentos e/ou manifestações, causando inclusive sintomas físicos de medo e pânico entre os mais influenciáveis... O estilo pode ser subdividido entre sobrenatural ou não sobrenatural. Exemplo: Um bom livro de terror pode ser sobre fantasmas e monstros ou sobre um assassino de sangue frio. Quanto às origens da literatura de horror, elas são de difícil rastreabilidade, visto que têm a sua origem no folclore europeu e claro, nas manifestações religiosas... Quem não gosta de um bom livro de exorcismo, não é? 
Em geral, as primeiras histórias de horror eram usadas como uma metáfora de um medo popular mais amplo ou de um medo que os mais poderosos queriam instaurar em seus subordinados... Vou trazer como exemplo as primeiras histórias de bruxas, quem não as temia principalmente na idade média? Ou quem não temia sofrer as consequências em ajudar alguém que pudesse ser confundida com uma bruxa? 
Então, no século XVIII, tudo mudou com a inclusão do terror gótico... (Certamente o meu tipo de terror preferido... Rsrsrs...) O grande divisor de águas foi o livro “O castelo de Otranto” de Horace Walpole, publicado em 1.764, o livro foi considerado pelos “intelectuais” da época um trabalho de mau gosto e controverso, mas... Quase imediatamente caiu no gosto popular, principalmente do público feminino, visto que a protagonista da história é uma mulher forte e destemida. 
O sucesso do senhor Walpole influenciou uma nova geração de autores europeus, que perpetuou o amado estilo, dando origem no século XIX ao chamado “terror literário” onde se destacaram os fabulosos Edgard Allan Poe (O corvo, 1.845) e Bram Stoker (Drácula, 1.897), entre outros... No final do século XIX e inicio do século XX, o terror se expandiu e invadiu as salas de cinema mundo afora, popularizando ainda mais o gênero. Revistas especializadas no assunto, como a Unknown Worlds, apareceram e lançaram autores sensacionais como o até hoje reverenciado H.P. Lovecraft (autor pioneiro do horror cósmico) criador do venerado “O chamado de Cthulhu” e M.R. James, autor que redefiniu as histórias sobrenaturais de possessões demoníacas e aparições fantasmagóricas. 
Nos dias atuais, o autor mais popular do estilo é ninguém menos que o genial Stephen King, autor de Carrie, a estranha, O iluminado, It... Entre outras obras fantásticas... Andrew Pyper vêm se destacando entre a multidão de novos autores a cada dia, se tornando um dos mais populares do The New York Times, com “O Demonologista”... Já na literatura nacional, atualmente o nome mais popular é o paulista André Vianco, readaptando as histórias de vampiros para o território brasileiro e criando histórias fantásticas como “Os Sete”, “Sétimo” e “A noite maldita”... 
No próximo post, trago um conto de terror para ilustrar o texto de hoje, espero que tenham gostado das informações que trouxe... Se quiserem deixar comentários sempre serão bem-vindos. Grande abraço e até a semana que vem...

Gostaram? Então deixem seus comentários! Aproveito para lembrar que o livro "Etéreo", escrito pelo nosso colunista e publicado pela Editora PenDragon, pode ser adquirido, clicando aqui. Aproveitem!!!
Abraços e até breve.

3 comentários:

  1. Terror há quem ame. E há quem odeie, duas faces de uma mesma moeda. Muito bom o texto, bem explicativo. Forte abraço!

    ResponderExcluir
  2. Terror há quem ame. E há quem odeie, duas faces de uma mesma moeda. Muito bom o texto, bem explicativo. Forte abraço!

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante para mim.
Deixe sua opinião, pois vou amar saber o que você pensa!