Sejam bem-vindos(as) e sintam-se convidados(as) a participar do blog Filósofo dos Livros com sugestões, comentários, críticas, dúvidas, compartilhamentos ou só com um “oizinho” de vez em quando!

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Desabafo de Um Escritor



Escrevo, pois não vejo outra forma de me expressar
Escrevo, pois anseio saber onde consigo chegar
Escrevo, não por satisfazer qualquer ego meu
Escrevo, pois preciso descobrir quem sou eu.


E assim continuarei
Escrevendo certo em linha torta
E continuarei
Ainda que minha criatividade considere-se morta.

Não para preencher um papel
Ansiando para que chegue o fim
Escreverei, pois ainda preciso preencher
Todo espaço que há dentro de mim.

E cada palavra, cada parágrafo, cada folha
Torna-se alimento
Torna-se fermento
Torna-se uma bela escolha.

Escrevo, pois não vejo outra forma de me expressar
Escrevo, pois anseio saber onde consigo chegar
Escrevo não por satisfazer qualquer ego meu
Escrevo, pois preciso descobrir quem sou eu.


Caro leitor do Filósofo dos Livros,

você já sentiu isso?

A sensação de ser subestimado?

Como se já não bastasse todo o conflito interno que cada escritor possuí dentro de si, como baixa-estima, bloqueio criativo e tantos outros, esse ainda tem que lidar com a discriminação por parte de seus amigos e até mesmo de seus familiares.

Ver o seu trabalho sendo subestimado por pessoas que muitas vezes nem entendem do que estão falando não é nada legal. No entanto, não permita que tais comentários venham servir como pedra de tropeço para o seu trabalho, mas transforme-os em combustível para continuar indo em busca dos seus sonhos.

Críticas negativas virão. Comentários maldosos sempre estarão presentes. No entanto, sua força de vontade deverá prevalecer sempre. 

Sendo assim, escreva!

Não ansioso para que chegue o fim, mas para preencher o espaço que a dentro de ti. ;)


Sua opinião é muita importante, escreva-a nos comentários!


3 comentários:

  1. você faz músicas agora? haha, Brendo tu é um pacote competo
    e me identifiquei demais com esse texto, apesar de eu escrever músicas

    ResponderExcluir
  2. Haha, João, não, eu não faço música. Penso que todos nós artistas passamos por dificuldades, mas temos que ter força, animo e dedicação.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Brendo!
    Seu texto demonstra muita sensibilidade. Creio que muitos autores se identificam com esses sentimentos.
    Parabéns!!!

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante para mim.
Deixe sua opinião, pois vou amar saber o que você pensa!