Sejam bem-vindos(as) e sintam-se convidados(as) a participar do blog Filósofo dos Livros com sugestões, comentários, críticas, dúvidas, compartilhamentos ou só com um “oizinho” de vez em quando!

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Resenha: Meu Amiguinho do Espaço, de Alan Borges, Chiado Editora

Olá, Galera!
Concluí uma leitura que me alegrou de forma contundente. O livro trouxe-me uma sensação de paz tão forte que me sinto a pessoa mais realizada da face da Terra.
Não sei como explicar o poder dessa obra. Como pode um livro de apenas 98 páginas tocar tão fundo a alma humana? Estou falando do opúsculo "Meu Amiguinho do Espaço", de Alan Borges, publicado pela Chiado Editora.
Lombada da Obra
O livro foi classificado como literatura infantojuvenil. O título traz um nome no diminutivo. Tais caraterísticas nos fazem crer que poderia se tratar de um livro bobinho, mas se engana quem pensa assim.
Em minha humilde opinião, a obra, apesar de sua aparência infantil, é um livro adulto. O autor soube pegar palavras simples para registrar os grandes ensinamentos dos sábios. Creio que o livro não deva ser lido sofregadamente. O leitor deve lê-lo pausadamente e saborear cada lição aprendida em suas páginas.
Contracapa do livro
O enredo traduz a simplicidade das crianças misturada com a sabedoria dos anciãos. Percebi uma grande qualidade do autor por meio desse livro. Muitos escritores brasileiros, querendo provar serem superiores aos autores estrangeiros, abusam de uma linguagem prolixa e exacerbam no uso de termos rebuscados, abandonando o valor da simplicidade. Alan Borges não praticou esse defeito. Usou palavras de fácil compreensão e conseguiu transmitir uma mensagem grandiosa. Acredito que muitos brasileiros deveriam se inspirar em sua escrita. Infelizmente, não entenderam que não é a toa o fato do livro "O Pequeno Príncipe" figurar como grande sucesso. Nesse sentido, Borges triunfa semelhantemente a Antoine de Saint-Exupéry, demonstrando maestria, pois seu talento literário calca-se na clareza, sem cometer o pecado do rebuscamento.
Orelha de Capa
"Meu Amiguinho do Espaço" narra as recordações de um adulto que, na infância, encontrou um ser de outra Galáxia. O extraterrestre vem em missão com a finalidade de prepará-lo para a vida. Os encontros da criança com o ser de outro planeta são formidáveis. A criatura espacial ensina grandes valores ao pequenino. O aspecto axiológico do livro é perfeito.
Os diálogos do livro tocaram meu coração. A obra emocionou-me deveras. Ri, chorei e aprendi muito. O opúsculo enriqueceu minha existência.
A escrita peculiar do autor lembrou-me a literatura sapiencial da Bíblia. Para quem não conhece esse estilo, esclareço que a literatura sapiencial traduz a profundidade da sabedoria dos simples, opondo-se aos grandes intelectuais que se cegaram por causa das suas vaidades.
Orelha da Contracapa do Livro
Diante de uma leitura tão profícua, descobri que o livro de Alan Borges ganhou um lugar especial em minha vida. Lerei essa obra pelo menos uma vez por ano. O opúsculo pode ser lido e relido inúmeras vezes, pois sua fonte de sabedoria não se esgota. A cada leitura meditada, descobriremos ensinamentos esplendidos. Quando eu olho para esse livro, meu coração acelera, pois encontrei um grande tesouro.
Entristeci-me com algumas classificações negativas feitas ao livro. Percebi que as críticas não se relacionavam aos aspectos literários da obra, mas que pessoas não acreditavam nos ricos valores pregados pelo personagem do espaço. Percebo que os seres humanos preferem a imoralidade em vez da beleza daquilo que é correto.
Diagramação do Livro
Um ponto bem interessante do enredo é que os personagens não têm nome, facilitando ao leitor se identificar com cada um deles. É como se o livro fosse uma grande metáfora da vida de todos e os personagens iconizassem todos os tipos de pessoas desse mundo.
Com esse livro, aprendi que para alcançar o sucesso, não devo temer o fracasso. Que existem pessoas, cuja finalidade de suas vidas é minar o progresso de outras; porém não devemos escutá-las nunca, afinal elas são as vozes desestimuladoras que não merecem crédito. Que amigos de verdade ficam felizes ao verem seus amigos felizes. E que as vitórias sofridas são as mais fantásticas.
Acredito piamente que essa obra será tão vendida quanto a Bíblia ou o livro "O Pequeno Príncipe". Quando vocês lerem o opúsculo, compreenderão porque falo isso. Não tenho dúvidas do grande valor do enredo.
Uma obra perfeita merece a classificação de CINCO ESTRELAS no Skoob


Cliquem na figura abaixo e adquiram o seu exemplar:


Agradeço ao autor Alan Borges por ter me dado um dos melhores presentes em minha vida. Espero que vocês tenham gostado dessa resenha. Deixem suas opiniões nos comentários.


Abraços e até breve.

8 comentários:

  1. Parabéns para Alan Borges. A sua resenha ficou maravilhosa Fernando. Tens toda a razão o livro é perfeito. Forte abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Luciano!!! Você já leu?

      Excluir
    2. Muito obrigado pelo elogio, Luciano. Um forte abraço!

      Excluir
  2. Sua resenha deixa bem claro a essência do livro, vou colocá-lo em minha lista de desejos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deseje com todas as forças e batalhe pela obra, meu amigo!!!!

      Excluir
  3. Sou inteiramente suspeito para falar, mas irei fazê-lo assim mesmo, rsrs. "Que resenha!" Nossa, amigo. Muito obrigado pelo poder analítico de sua resenha e por tais maravilhosas palavras de incentivo, elas me energizam para continuar com a escrita. Muito grato mesmo. Um fortíssimo abraço! Tudo de melhor para você, em todos os aspectos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, meu querido amigo!
      Fico muito satisfeito em saber que minha resenha o agradou. Abraços!!!!

      Excluir
  4. Sim, eu já li a obra, e o livro é mais que perfeito. Forte abraço!

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante para mim.
Deixe sua opinião, pois vou amar saber o que você pensa!