Sejam bem-vindos(as) e sintam-se convidados(as) a participar do blog Filósofo dos Livros com sugestões, comentários, críticas, dúvidas, compartilhamentos ou só com um “oizinho” de vez em quando!

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

O Diário de Anne Frank - Coleção Folha Grandes Biografias no Cinema - Filme

Olá, Galera!!!
Nesse domingo (04/09/2016), poderemos encontrar nas bancas o DVD "O Diário de Anne Frank" que faz parte da Coleção Folha Grandes Biografias no Cinema.
Venho aqui falar de minhas impressões a respeito do filme. Aviso que não li a obra. Tudo que falarei será baseado em que assisti.
A história se passa em Amsterdã no ano de 1942 e estende-se por dois anos. A jovem Anne Frank relata suas experiências em época de nazismo. Judeus sofrem perseguições e isso faz com que muitos fujam ou se escondam para se livrar da morte. A família de Anne se esconde no sótão do prédio onde funcionava a empresa de seu pai e são ajudados por alguns funcionários.
A película mostra os acontecimentos tendo a narração de Anne em muitas cenas. Visualizamos os fatos e ouvimos a opinião de Anne sobre tudo o que ocorre. Impressionei-me com a naturalidade da jovem judia. Ela revela suas qualidades, mas não esconde seus defeitos. Sempre que ouvia falar de Anne Frank, imaginava uma moça idealizada. Para dizer a verdade, em minha mente, eu tinha a imagem de "Santa Anne Frank". Gostei de ver uma Anne Frank bem humana.
A família se encontra escondida. Sabemos que o verdadeiro vilão da história se encontra fora do esconderijo, porém o envolvimento com a trama nos leva a focar nas relações que ocorrem dentro do sótão. Junto à família dos Frank, temos os Van Daan e o senhor Dussel.
A situação caótica altera o comportamento das pessoas escondidas. Os fatos tem sua importância aumentada. As pessoas se alegram enormemente com coisas pequenas. Um chocolate, um pedaço de bolo, morangos trazem uma felicidade fora do normal para essas pessoas. Por outro lado, coisas pequenas causam grandes irritações: um lápis perdido, uma fatia de bolo maior a dada a uma pessoa, etc.
Dentro da casa, torna-se difícil dizer quem é bom ou mau, pois as pessoas alteram seu humor constantemente. Algumas vezes, elas se parecem dóceis e conquistam nosso coração. Em outros momentos, suas frescuras nos irritam. Mas no final, fica difícil criticá-las, pois sabemos o que se passa e quais são os seus sofrimentos. Creio que qualquer pessoa diante dessa situação de dor, passaria por essas alterações de humor.
Os atores representaram seus papeis com maestria. Foram bem naturais e convincentes em tudo. Para esse filme, concedo a classificação de CINCO ESTRELAS


Fiquei com uma vontade enorme de ler o diário de Anne por causa desse enredo fabuloso. Recomendo a obra cinematográfica para todas as pessoas. Vocês não se arrependerão. Quem tiver interesse, pode comprar o DVD nas bancas ou adquirir pelo site clicando aqui.
Abraços e até a próxima postagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para mim.
Deixe sua opinião, pois vou amar saber o que você pensa!