Sejam bem-vindos(as) e sintam-se convidados(as) a participar do blog Filósofo dos Livros com sugestões, comentários, críticas, dúvidas, compartilhamentos ou só com um “oizinho” de vez em quando!

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Injustiça com Livros Brasileiros

Olá, Galera Literária!!!
Estou lendo "O Lado Bom da Vida", do autor americano Matthew Quick, uma obra bastante elogiada.
A narrativa é feita no tempo em primeira pessoa e no tempo presente. Veja um trecho: 

"Fico chocado quando olho para o relógio e vejo que já são onze horas da manhã, de modo que começo a malhar assim que meu prato fica vazio, dobrando o tempo de todos os exercícios apenas para manter minha série." 

Já li vários livros brasileiros que seguem a tendência de narrar os fatos em tempo presente. Em resenhas, eles costumam ser criticados por blogueiros e booktubers. 
O triste é que essa característica existe em livros estrangeiros. No entanto, eles são bastante elogiados. 
Parece que obras de fora podem tudo. Livro brasileiro não pode nada, pois tudo se torna um defeito.
E vocês? O que acham disso?
Abraços!!!

2 comentários:

  1. Olá,Fernando! Triste realidade essa, no entanto é uma verdade. Acredito que esse pensamento de que o que é "de fora" é bom, e o que é nacional não presta não mudará. Torço muito para que mude, contudo não acredito em tal mudança. É lamentável. Forte abraço!

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante para mim.
Deixe sua opinião, pois vou amar saber o que você pensa!