Sejam bem-vindos(as) e sintam-se convidados(as) a participar do blog Filósofo dos Livros com sugestões, comentários, críticas, dúvidas, compartilhamentos ou só com um “oizinho” de vez em quando!

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

A Amante de Hitler, de Catherine Marcelle, Editora 4Letras


Olá, Galera Literária!
Acabei de ficar apaixonado por mais um livro. Trata-se da obra A Amante de Hitler, de Catherine Marcelle, Editora 4Letras.
O enredo mistura ficção com realidade. Mas a escrita perfeita da autora e a pesquisa dos fatos históricos criaram um clima que tudo me pareceu verdade. Aliás, estou na dúvida: Será que não é verdade e a autora resolveu guardar segredo?
A história começa no ano de 1908. Fala de uma jovem judia chamada Karolynne que, em um dia de chuva, conhece o alemão Adolf Hitler. A princípio não ocorre nenhuma química entre os dois, pois Adolf trata a mocinha de forma grosseira. 
Depois de um tempo, Karolynne descobriu os motivos que fizeram com que Adolf lhe desse tal tratamento. Com a descoberta, surge uma amizade instantânea que se converte em amor. Nesse início, estamos diante de um enredo que se parece mais com aqueles romances água-com-açúcar, mas logo tal impressão é dissipada. 
O livro A Amante de Hitler nos desvela a luta de um homem e uma mulher para se manterem unidos. As pessoas que cercam o casal fazem de tudo para separá-los e criam diversas artimanhas para enganá-los. Os protagonistas Adolf e Karolynne são bem descritos, entretanto são pessoas de personalidade fraca dentro da trama e muito fáceis de enganar. Os vilões deitam e rolam com eles em muitos pontos da trama, e isso faz com que a história se torne verossímil. Quem nunca viu pessoas cheias de bondade que são facilmente enganadas por gente de má índole? Eu já vi várias.
Os vilões são um grande destaque. Alguns são inimigos declarados. Outros se fazem de amigos, mas elaboram estratégias inteligentes para acabar com a união do casal.
Diante de um enredo tão perfeito, a autora conseguiu me fazer gostar do Hitler do livro. Adolf cativa o leitor mesmo sendo vítima de diversas falcatruas. Ele pode não ser o herói que se espera de um protagonista, mas transparece bondade em muitos de seus atos.
Catherine Marcelle não dá muitos detalhes a respeito das características físicas dos personagens e muito menos dos cenários. Todavia, ela cria ações e diálogos tão perfeitos que nos fazem mergulhar na obra e enxergar os elementos faltantes. Eu diria que a força das características psicológicas nesse emaranhado de ações e diálogos tão bem delineados suprem qualquer falha da livro.
Nessa trama tão bem feita, consegui enxergar um roteiro perfeito para uma novela. Não creio que tal livro possa ser representado por um filme ou série, uma novela seria a expressão mais perfeita para a linda história que desponta.
Dentre os personagens secundários, o que merece destaque é a Natália, uma empregada. Essa mulher cumpre o papel de verdadeira heroína. Ela está sempre atenta a tudo que ocorre e luta pela felicidade de Karolyne. Muitas vezes, vemos Natália tentando abrir os olhos da protagonista que parece se recusar a acreditar na verdade, porém a nossa heroína não desiste de fazer o bem.
Para uma trama tão bem amarrada, não tive dúvidas de conceder CINCO ESTRELAS no Skoob e favoritá-la. A Amante de Hitler é uma obra recomendadíssima. Para adquiri-la, clique aqui. Aproveite a promoção. Usando o cupom FILOSOFODOSLIVROS10, você 10% de DESCONTO nessa obra e também em qualquer livro da Editora 4Letras. Não perça a promoção.
Abraços.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para mim.
Deixe sua opinião, pois vou amar saber o que você pensa!