Sejam bem-vindos(as) e sintam-se convidados(as) a participar do blog Filósofo dos Livros com sugestões, comentários, críticas, dúvidas, compartilhamentos ou só com um “oizinho” de vez em quando!

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Análise Mortal, de Angelo Miranda, Ar Editora


Olá, Galera Literária!!!!
É muito bom encontrar livros nacionais de excelente qualidade para falar deles. Nesses últimos dias, tive a alegria de ler Análise Mortal, de Angelo Miranda, publicado pela Ar Editora. E lá vem aquela perguntinha clássica que todo blogueiro faz: "Que livro é esse?" (risos).
Análise Mortal entrou para minha lista de livros prediletos. O autor Angelo Miranda soube traçar aquela trama que nos prende curiosidade. A obra é recheada de elementos surpreendentes. No início, vemos Fred, um analista de créditos, saindo de seu trabalho para almoçar. Nas ruas de São Paulo, ele se depara com um horror bem real: a correria da vida urbana. Em meio a esse caos, o protagonista colide com um idoso. Sem mais e nem menos, o homem profere ameaças. Fred não entende nada e o velhinho desaparece, deixando uma pasta surrada. A partir dessa colisão, o analista de sistemas vê sua vida transformada. Eventos sombrios tomam conta da realidade de Fred. 
Todos os acontecimentos em torno do personagem trazem muito sangue e imagens bem grotescas como tripas para fora. Surgem dúvidas na cabeça do leitor: São situações reais ou seriam alucinações que Fred estava sofrendo? Muitos questionamentos surgem diante dos fatos. Algumas vezes, temos a impressão de que nosso herói sofre de algum disturbio emocional. Ilusão ou não, temos a certeza de que ele não consegue lidar com a situação por causa de seu comportamento alterado.
Em meio aos diversos mistérios, mortes horrendas ocorrem. Seriam trágicas coincidências? O tempo todo o livro aguça a curiosidade. É difícil largar a leitura. Um dos mistérios mais fortes é o conteúdo da pasta surrada. Temos a impressão de que a descoberta desse conteúdo aplacaria as cenas grotescas do livro, mas isso é um ledo engano. A descoberta gerou um maior número de cenas tenebrosas dando maior dinamismo ao enredo.
Em um pouco mais de 100 páginas, o autor criou inúmeras cenas com sangue, tripas saindo de corpos, massas encefálicas sendo esmagadas, etc. Haja criatividade para a criação de tantas cenas nojentas sem torná-las repetitivas e cansativas. O autor tem um conhecimento incomensurável a respeito de fatos sangrentos, e tudo isso é muito bem descrito no livro.
O personagem principal e os secundários são pessoas normais que podemos encontrar no cotidiano. Nada de gente perfeitinha. Dentro desse clima de suspense e terror, eles apresentam ações bem realistas. E nessa ficção, temos a impressão de lidarmos com seres de carne e osso verdadeiros. Aliás, não faltou carne e nem ossos expostos nesse livro.
Se você curte livros com muitos mistérios, sangue, violência e terror sobrenatural; tenho certeza de que vai amar Análise Mortal. No Skoob, favoritei a obra e classifiquei com CINCO ESTRELAS. Quer adquirir o livro, entre em contato com o autor, clicando aqui.
Caso se interessem, gravei uma resenha sobre a obra que pode ser vista clicando no vídeo abaixo:


Aproveitem para assistir e inscreverem-se no Canal Filósofo dos Livros.
Abraços!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para mim.
Deixe sua opinião, pois vou amar saber o que você pensa!