Sejam bem-vindos(as) e sintam-se convidados(as) a participar do blog Filósofo dos Livros com sugestões, comentários, críticas, dúvidas, compartilhamentos ou só com um “oizinho” de vez em quando!

domingo, 6 de agosto de 2017

Twittando com o Vampiro, de Aislan Coulter


Olá, Galera Literária!
Para quem não sabe, eu iniciei um projeto bem legal em meu Canal Literário intitulado De Olho no Kindle Unlimited. O objetivo é ler e-books de autores nacionais disponíveis no Plano de Assinatura Kindle Unlimited e resenhá-los no Canal Filósofo dos Livros. O primeiro livro escolhido é o Twittando com o Vampiro, de Aislan Coulter. Ainda não gravei o vídeo resenha sobre a obra, mas fiquei tão apaixonado pela história que resolvi trazer a resenha para o blog também. Já deixo claro que isso não ocorrerá com todos os livros lidos dentro do projeto. Twittando com o Vampiro inaugura sendo uma exceção.
A obra é fabulosa, porém difícil de resenhar. Assumo que escrever algo sobre ela é complicado. Tal complicação já denota o mérito do opúsculo, visto que ele traz características curiosas que aguçam o interesse do leitor.
As narrativas iniciais são regadas com muito sangue e desenvolvem-se aparentemente de forma confusa e desconexa. O leitor é absorvido pelo tenso clima de horror, mas se sente dentro de um universo obscuro e sufocante. Muitas coisas parecem sem sentido em um primeiro olhar. O que há de comum em tudo é a atmosfera sangrenta e misteriosa.
Com o decorrer da história, as coisas se aclaram e descobrimos quem são os narradores e passamos a entendê-los melhor. As conexões se estabelecem e entendemos o grande mistério do enredo. Twittando com o Vampiro se desenvolve como um quebra-cabeça onde as peças começam a se encaixar no ritmo certo. Sentimo-nos dentro de um grande processo de investigação e desejamos descobrir o grande enigma do livro. O autor Aislan Coulter não entrega os fatos mastigadinhos para seus leitores. Até parece que ele sente um prazer sádico ao compor os seus escritos. O leitor experimenta a tortura e também a curiosidade diante da obscuridade das situações.
Muitas vezes, necessitei interromper minha leitura, entretanto a curiosidade fez com que não parasse. Deixei de satisfazer necessidades como me alimentar, ir ao banheiro, etc. Precisava largar a leitura, mas não conseguia. Interrompi em um certo momento, pois me senti tonto de fome. Engoli tudo rapidamente para voltar ao meu prazer literário.
Acabada a leitura, encontrei-me plenamente satisfeito e resolvi ler as resenhas de alguns colegas. Confesso que fiquei feliz em não tê-las lido antes. Infelizmente, meus caros blogueiros deram detalhes que estragam o deleite de quem lê. Acredito que a delícia do livro é ignorar quem são os narradores e descobri-los aos poucos. Outra forma de deleite consiste em desatar os nós confusos da narrativa e ligar os pontos aparentemente desconexos. Esse jogo de investigação dentro da trama é algo formidável. Eu diria que Twittando com o Vampiro é uma obra feita para pessoas inteligentes que amam desafios. Mentes preguiçosas ou tradicionais rejeitarão a obra pelo fato de desejarem algo pronto e linear. Aqui, os mistérios se desvendam gradualmente de um jeito lúdico bem interessante. Amei as afrontas feitas a minha mente.
Descobri que esse é o segundo livro de Aislan Coulter. Já me sinto enlouquecido para ler sua primeira obra. Será que ela é tão desafiadora quanta a segunda? Ou será que ele traz outros elementos prazerosos? Quero descobrir mais a respeito da fascinante mente desse autor. Ainda não sei tudo sobre ela, mas minha intuição diz que haverá muitas surpresas interessantes.
Diante da felicidade encontrada (o autor é sádico e eu sou masoquista), classifiquei a leitura com CINCO ESTRELAS no Skoob. Além disso, favoritei o livro por causa da coragem e ousadia de nosso escritor.
Vocês já leram alguma coisa de Aislan Coulter? O que estão esperando? Cliquem aqui para ler a obra.
Abraços.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. É um prazer compor as páginas do Filósofo dos Livros. Inaugurar um projeto como esse é uma honra!
    Muito obrigado, Fernando Nery

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante para mim.
Deixe sua opinião, pois vou amar saber o que você pensa!